Roberta Andrade

Minha médica falou pra mim que meu braço operado nunca mais ia ser o mesmo… Procurei não absorver aquelas palavras, apenas me desliguei na hora e parti para a fisioterapia aliada ao “método” até então desconhecido. A médica tinha razão, sob certo aspecto, meu braço não é mais o mesmo, mas hoje faço com ele coisas que nunca imaginei fazer, tenho mais força do que antes! A dor!? Às vezes ela me visita. Mas é só seguir os treinos e não parar com o movimento! Todos os dias faço ponte, 3 vezes seguidas… Agradeço ao Dr. Fernando e também ao Dr. Felipe Esdras (in memorian) por terem me apresentado o método. #MetodoFBC #capoeira

Notícia anteriorPróxima notícia